domingo, 15 de janeiro de 2017

parte 2

Diz a tradição que um bloguer, uma vez bloguer, será sempre bloguer. Diz que é uma marca que fica para sempre na pele e que nunca mais sai. Também dizem o mesmo dos homens que têm sexo com homens, ou seja, que quem experimenta nunca mais larga o "vício" mas isso são contas de outro rosário e que não pretendo aflorar nesta primeira publicação. Não vamos abrir já as hostilidades. 

Antes deste meu regresso - que espero prolongado - pensei em muitas coisas. Criei muitas coisas, fiz muitas coisas e mudei muito. Acho que mudei tanto, que deixou de fazer sentido para mim continuar a escrever este blogue. Ou melhor, deixou de fazer sentido continuar a escrever no "Namoro com um Pop Star" original. E assim, fiquei perante um dilema. 

Das imensas alternativas que desenhei, acabar com o blogue era uma delas. Achei que deveria começar outra coisa qualquer. Ser outro "namorado" qualquer. E comecei. Comecei outros blogues, várias páginas de Facebook e outros tantos projectos, sozinho ou acompanhado. Mas deixei sempre tudo a meio. Nada me preenchia e nada me fazia querer voltar. Talvez tenha esse defeito infinito vaticinado pelo meu irmão, de que "tu começas tudo, mas nunca és capaz de acabar nada", sendo que se calhar sou mesmo assim, perco o interesse pelas coisas num piscar de olhos ou num estalar de dedos. 

Também não posso deixar passar em branco, o quanto o ano de 2016 foi horrível, em que estive perante uma depressão profissional, como nunca antes estive, e que apenas uma amiga minha do tempo da faculdade percebeu. Foi uma etapa de vida muito difícil para mim porque não soube gerir a situação e senti-me como um animal dentro de uma jaula. Talvez por isso, e por outros motivos, não entrei no ano de 2017 a formular desejos, nem engoli as passas ao mesmo tempo que pensava em objectivos. Não. Este ano será um dia de cada vez, e tentarei dar o meu melhor em cada um desses dias. 

Entretanto no "backstage" algumas pessoas continuavam a perguntar-me se tinha deixado de escrever. Recebi algumas mensagens muito simpáticas (que ainda não tive coragem para responder, porque sinceramente não sabia o que dizer) a incentivar-me a voltar. A "picarem-me" para regressar à blogosfera. A "cobrarem-me" a ausência. Até uma colega minha - que não conhece este blogue, mas conheceu outro que entretanto criei - me perguntava porque não continuava a escrever, porque "até tinha jeito". Até tinha alguma piada na abordagem que fazia às coisas e que poderia até, no limite, ser o salto para outra vida profissional que tanto ambicionava, até porque como ela dizia "és tão criativo, que até um desperdício estares aqui". 

 A verdade é que não sei se tinha jeito, ou não sei o que é que levava as pessoas a ler o que escrevia - se por simpatia ou por se sentirem o mesmo o que eu sentia em determinada altura da vida - mas a necessidade de ter um blogue não desaparecia. Não desapareceu. Nunca desapareceu. Assim, cheguei a 2017 com vontade de voltar. Com vontade de continuar o MEU blogue que amo - e pelo qual continuo apaixonado, sabendo porém, que teria de ser outra coisa qualquer. Outro "Namoro". Outra vida que reflectisse o que agora sou, o que me tornei e o que de facto sinto.

Para não me alongar nas mudanças que sinto em mim, apenas refiro de momento duas. Sinto-me mais parvo do que nunca e mais tarado. Talvez seja da idade, talvez seja da necessidade de extravasar qualquer coisa, mas estou cada vez pior nestes dois aspectos. E para terem uma singela ideia de como estou, diz o meu namorado "pareces os velhos na tasca da aldeia a babarem-se para as miúdas novas", sendo que ele diz isso como se fosse uma novidade. O problema é que sempre me babei. Talvez não tenham andando atentos. 

E embora hoje já estejamos a 15 de Janeiro, não poderia deixar a oportunidade de vos desejar um Feliz 2017.

Créditos: Namoro com um Pop Star

22 comentários:

  1. Que beleza este regresso. Você faz falta por aqui. Seja bem vindo neste seu regresso e um feliz 2017 também para você e todos aí.

    Beijão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que palavras simpáticas Paulo! Obrigado! Feliz 2017 para você também! Tudo de bom!

      Beijão!

      Eliminar
  2. Bom retorno garotão, e que 2017 seja cheio de conquistas!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ro! Para você também! :D Tudo de bom!

      Eliminar
  3. Bem vindo Namorado. Tudo de bom para si neste ano novo de 2017.
    Falta só a banda sonora :) .

    "What have the artists said about the song?

    (...)The character that this track is about is a sci-fi obsessed dude who spends most of his time (...) inventing strange things and writing stories (...) or looking for aliens on Google maps. "

    :D

    https://www.youtube.com/watch?v=9lUfunQW84U

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A-D-O-R-E-I!

      Ps. Acho que podemos cair o você... só mantemos se for para ser "chique", ok?

      Eliminar
    2. Já caiuuuuuuu ... que eu de chique não tenho nada ;)

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigado Francisquinho! Ainda ando a apanhar bonés, que o blogger mudou o interface e ainda não tive tempo de "rever" todos os amigos! Mas irei chegar lá! Abraço grande!

      Eliminar
  5. Tarado já tinha reparado xD
    Que o teu 2017 seja bom, que o meu arrancou mal como tudo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu começou bem - tirando a gripe dos primeiros 10 dias do ano...

      Eliminar
  6. Bem-vindo. Tinha saudades tuas, pah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Mark'zinho! E eu tuas, pah! :P Espero que esteja segunda parte seja mais duradoura :P

      Eliminar
  7. Andei a vasculhas o teu blogue e aqui estou. Seja bem vindo :)
    Enquanto tens uma parte 2 eu dificilmente a terei, não irei manter o registo que nos últimos 2 anos tenho tido, mas faço questão que continuar por cá mas sinceramente a vontade é pouca :-p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que são fases... e disponibilidades... E ainda ninguém inventou uma aplicação de jeito para o blogger para o telemóvel... se não ias ver o andamento que dava a isto :P

      Eliminar
  8. Welcome back. ;)
    E sim, estive a ler o teu blog daqui para a frente para ver o que perdi nos últimos meses.

    O teu blog (ou aliás a tua persona) é dos poucos que me dá prazer ler e ver. Keep on going. ;)

    ResponderEliminar

Podem comentar, que eu deixo. Vale tudo, menos ofender. Ok? E estar vivo é o contrário de estar morto - Lili Forever.