segunda-feira, 20 de março de 2017

extraterrestre

É como me sinto de momento. 

Não um senhor. 

Apenas um extraterrestre.  

chegadas

Ah! E hoje chegou a prima.

não me esperes de volta

Boa semana!


Gosto da sonoridade e da letra. Parece-me que será uma boa escolha para a "dor de corno". Ou para umas indirectas no Facebook. 

Por vezes tenho medo das minhas premonições (gargalhada). 

Podia ser a próxima Maria Helena. 

#apensarnumnovofuturo

sexta-feira, 10 de março de 2017

testes

Quando estamos com a autoestima em baixo, o Universo (Deus, Poder Superior, deus da autoestima, ou o-que-quer-que-seja), manda alguém em nosso auxílio. 

Hoje, no espaço de uma hora recebi duas mensagens pelo Facebook. Uma dizia “estou na cama, és bué giro, podias fazer-me companhia” e a outra “Estou todo nuzinho na cama e cheio de vontade”. 


Andas a testar-me, não andas?

sorte

Agora que estou gordo (pela primeira vez na minha vida tenho 74 kg) as minhas colegas mexem-me na barriga, apalpam-me as mamas e olham para o meu rabo. Sinto-me como um pequeno Buda em que se esfregam as mãos na barriga para dar sorte. Podia ser pior, é um facto.Só sei que se alguém ganhar o Euromilhões (ou outro prémio monetário qualquer) quero metade.

quinta-feira, 9 de março de 2017

parvoíces

Hoje trago uma camisolas às riscas. Chego ao trabalho e a minha colega da frente diz-me:

- Odeio essa camisola. Odeio riscas. 

E eu respondo: 

- Mas é para combinar. 

Ela olha-me com "olhos de ver" e afirma:

- Não sei com o quê... 

E eu, com a mania que sou malandro digo:

- Com os boxers *e levanto a camisola e mostro-lhe um bocado dos boxers* 

Ela tapa os olhos com as mãos, e eu provoco:

- Agora finge-te de santa. Estavas danada para que eu fizesse uma piada do género.

E ela responde-me: 

- Nada disso. Só não quero lembrar-me que tenho a roupa interior do meu marido para arrumar. 


Entretanto olhamos para o lado, e estão duas colegas a olhar para nós. Eu pergunto:

- Que foi?

E uma delas responde:

- Por nós podes continuar, nós não temos roupa dos maridos para arrumar. 

E eu:

- Não há ambiente para isso. Não tenho música *e eu ajeito a camisola, arrumo tudo direitinho, e sento-me quietinho... não vá alguém ter a brilhante ideia de colocar uma música de fundo*