domingo, 15 de outubro de 2017

laura

Conheço a Laura de "vista" há 10 anos. Era um tipo de pessoa que não me aquecia, nem arrefecia. Era-me totalmente indiferente, e quase que roçava o "não gostar" da pessoa em causa. Nos últimos meses começámos a falar mais,  interagir mais, porque tínhamos projectos em comum, e a percepção que tínhamos de um e de outro, começou a mudar.

Na semana que hoje finda, precisamente na quarta-feira, algumas pessoas que estiveram no mesmo projecto combinaram um almoço. Eu fui. A Laura foi. E numa das minhas palhaçadas, aquando do pagamento da conta, disse:

- Pronto, lá estou eu com a mania que sou boa pessoa. 

E a Laura respondeu:

- Não tens a mania, és mesmo boa pessoa. 

E eu fiquei desarmado.  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Este blogue não é uma democracia e eu sou um ditador'zinho... pelo que não garanto que o comentário seja publicado. Mas quem não arrisca...