sexta-feira, 26 de maio de 2017

blogue

A minha vida não anda fácil, mas isso já nem sequer é novidade. Que descurei aqui o blogue, também já toda a gente percebeu. Que a "coisa" já não é igual ao ano passado, está à vista de todos. Mas todas estas premissas não significam que tenha perdido o prazer de escrever ou de ter este espaço. Não. Não é por aí. 

Para se ter um blogue, não basta criá-lo. Há que alimentá-lo. Há que verter a nossa personalidade, para que seja autêntico. Ter um blogue exige ter algum cuidado com o que se partilha. Tem que se estabelecer critérios para não publicar a primeira coisa que nos passa pela cabeça, e não sendo eu uma Edite Estrela da blogosfera, julgo que pelo menos, devemos passar o texto a publicar por um corrector ortográfico. 

Ter um blogue exige pesquisa. Exige que, pelo menos, não troquemos o nome das personagens. Os textos pedem que se tente condensar ao máximo o momento que se quer partilhar, saltando por vezes, a necessidade de um registo fotográfico que nos ajude a demonstrar a mensagem que queremos passar.

A causa, como já afirmei, não se resume na falta de tempo para escrever (até porque para isso, quando se quer, arranja-se sempre maneira), mas sim, na inspiração. Per si, a minha vida já é um autêntico carrossel, onde consigo obter imenso material para contar e partilhar, mas muitos dos temas que abordo aqui, advêm daquilo que leio na blogosferaNaquilo que os outros escrevem e que partilham. Tudo bem que a minha leitura é orientada num determinado segmento, e que a blogaysfera já teve melhores dias, mas ainda assim é muita coisa para ler, opinar, analisar, retribuir. E faço-o com todo o prazer do mundo, porque não me sinto obrigado a nada. 

O que se passou no passado, é que fiquei refém do blogue. Vivia 24 horas para o Namoro com um Pop Star. A mente não desligava e só pensava, "e se fizer isto" e "aquilo", e o "que posso promover" e o que "posso ajudar". Pode não parecer, mas este comportamento cansa. Andava esgotado, de rastos e comecei a questionar se era mesmo isto que queria. Não sou um bloguer profissional e não consigo viver do que escrevo aqui. Portanto, não poderia sacrificar mais os meus outros "eu's" sob pena de perder muita coisa, até porque não sou uma Pipoca Mais Doce, nem um Arrumadinho. Tenho uma profissão artística que vive da imagem e do desenho, e não da escrita, e é essa actividade que me paga as contas.  

Também é verdade, que a "caça ao Namorado" me começou a irritar um bocadinho, mas as pessoas devem perceber que uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Percebo a curiosidade. Não entendo o abuso. Aliás, eu não sou nenhum pokémon para ser caçado, nem sou um gajo pobre de bom para a malta babar, por isso também não se perde nada. Asseguro-vos. Ahhhh! E mesmo que fosse um qualquer pokémon seria tão raro, mas tão raro, que estaríamos na mesma situação.   

Não obstante tudo isto, nunca consegui deixar de ser bloguer. É mais forte do que eu. Como se costuma dizer, "uma vez bloguer, sempre bloguer" e eu sigo essa velha máxima. Assim, resolvi desenhar uma resolução, não de ano novo, mas de verão, vá. Resolvi dedicar-me mais a este blogue, nem que para isso tenha que me levantar às 5h da manhã. Não será uma obrigação, apenas um motivo para voltar a ser um bocadinho daquilo que já fui. 


Créditos: UnPlash + Namoro com um Pop Star


Ahhh e já agora: 

Estou com imenso orgulho dos miúdos de Vagos! 

8 comentários:

  1. Blogar realmente é uma distração mas não tenho o seu pique, nunca tive ... rs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AHAHAH Paulo, eu também não sou muito normal :P

      Eliminar
  2. Olha, pensa menos. Faz o que te der na telha. É o que eu faço. :)

    Quanto à caça, só és caçado se te deixares caçar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mark, sim, penso demais. E sobre o "caçar": AHAHAHAHA :P

      Eliminar
  3. Vais acordar às 5 da manhã por causa do blogue ??!!! Olha que os especialistas dizem a criatividade funciona melhor quando se tem um descanso completo... :P

    Existe uma caça ao Namorado e ninguém me avisou ? É tipo peddy paper ? Ou melhor blog paper ? Ainda me lembro daquele que organizaste...muito engraçado :)

    Brincadeira ... Cada um faz com o blogue o que quiser do seu espaço ... nós estaremos cá deste lado a ler. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Magg! Tens sempre umas palavras bonitas para dizer à malta e isso é de louvar :P

      Vou ver se tenho mais ideias inspiradoras :P

      Eliminar
  4. Olá!

    Só quem tem um blogue é que tem a noção do trabalho que isto dá e tu, tens todo o mérito de fazeres coisas incríveis!

    Todos os blogues têm bons e maus momentos mas o que distingue é o nosso "querer" e o Amor que temos pelo nosso "cantinho". Só quem ama partilhar coisas através de um blogue, nunca deixa de o fazer... é um vício! Contudo, cabe a nós (a meu ver) "domesticar" essa fome constante de alimentar este bicharoco. Calma, tu mandas no teu blogue, não o deixes inverter as coisas.

    Não consegues fazer o fazias antes? E depois, quem te julga? Não podes fazer mais, fazes menos. Não consegues escrever 30 mil coisas, escreves apenas 5. E daí? =) Ser blogger é uma felicidade libertadora! =D

    Nunca devemos perder os padrões e tu, nunca os tiraste de vista. Boa!


    Beijinhos e porta-te mal!! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adolescente Gay, obrigado pelas palavras tão simpáticas :) É verdade o que escreves, aliás, só quem tem um blogue sabe o que é :P

      Abraços

      Eliminar

Este blogue não é uma democracia e eu sou um ditador'zinho... pelo que não garanto que o comentário seja publicado. Mas quem não arrisca...