quarta-feira, 10 de maio de 2017

amar pelos dois live

Para quem não viu ontem, aqui têm:


Mantenho a opinião que manifestei no Festival da Canção. Ou seja, não é uma música que siga os cânones da eurovisão e não é de todo uma música eurovisiva. Além de adorar Portugal, e ter como língua o português, não tenho qualquer preconceito em cantar em inglês, mas isso não invalida o facto de me sentir representado por esta canção. 

Sobre a canção em si, mantenho o que já escrevi noutros locais: é bonita, genial, a letra é tocante e o Salvador Sobral canta muito bem. Aliás, o género musical onde esta peça se insere, faz parte das minhas escolhas musicais diárias e a partir do momento que esta música ganhou o Festival da Canção, passou a ser defendida também por mim - o que já aconteceu também no passado, com outras representações portuguesas na eurovisão - com musicas que escolheria e com outras que não escolheria. Nestas alturas sou  fanático em defender Portugal, os portugueses e tudo aquilo que nos represente, mesmo que noutras instâncias seja o primeiro a criticar. Ao fim ao cabo, fomos uma família de 10 milhões, e como em todas as famílias, defendemos sempre os nossos - mesmo que por vezes não tenhamos a razão do nosso lado. 

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Acho que a EBU bloqueou os vídeos para fora da Europa e Austrália... uma parvoíce.

      Eliminar
  2. Ainda bem, então, que esta música não é "festivaleira" e "eurovisiva". Para levarmos porcarias como aquelas que se vêem por lá, bendita "Amar pelos dois". Os "cânones da Eurovisão" nada nos têm dado, e esta arrisca-se a fazer história.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a música da Susy, da Sabrina e dos Homens da Luta não eram "Eurovisivas". Por exemplo, a de 2003 da Rita Guerra era e ficou em último lugar com 0 pontos e hoje em dia muitas pessoas por essa Europa fora consideram que foi uma injustiça e que a música não teve o devido reconhecimento. Mas a vida é mesmo assim, Mark'zinho :P

      Eliminar
    2. Ela é uma bimba, bem como essa canção. Blhec.

      Eliminar
    3. A Rita Guerra afinal teve 13 pontos. Ficou em último, mas teve 13 pontos. Erro meu.

      Eliminar
  3. Mas o que é isso de ser Eurovisiva? É uma musica histrionica como recentemente os paises de leste apresentam, com uma cambada de palhaços aos saltos a berrar, cheio de plumas e artifícios?
    Veja-se Johnny Logan , Lordi, Celine Dion, Vicky Leandros, Baccara, Conchita, Carola? Há maior diversidade que esta? Ou tem que ser tudo Viva La Vida ou ABBA? A Eurovisão é diversidade. Ponto.
    Quanto ao cantar em Inglês também não tenho pudores. Mas...acho que deveria haver limites...ou...não sei...

    Paulo tenta aqui:

    http://media.rtp.pt/festivaldacancao/cancoes/amar-pelos-dois/#

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma música Eurovisiva não é a música histriónica, com plumas e artifícios. Por exemplo, a música da Rússia de 2016 é uma música eurovisiva, ou a da Bulgária de 2017 - que não gostei nada.

      Sim, em relação ao inglês devia de existir limites, mas quais? Como?

      Eliminar
  4. Estou tão farto desta música... sorry #notsorry

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Logan, é o que dá repetir até à exaustão lol :P

      Eliminar
  5. Eu até era para fazer um post e quem sabe se não faço sobre essa genial chanson! Não gostei dela quando a ouvi, mas quando pela 2ª vez passou pelos meus ouvidos deixou dentro de mim um bichinho querido e fofinho e com a vitória ainda ganhou mais raízes. Ganhamos por muitas razões mas uma coisa é certa, o sentimentos da música passou para muita gente e a língua portuguesa ajudou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já não posso com a música! LOL Já estou naquela fase que começo a enjoar, depois de ouvir um milhão de vezes.

      Eliminar

Este blogue não é uma democracia e eu sou um ditador'zinho... pelo que não garanto que o comentário seja publicado. Mas quem não arrisca...