sexta-feira, 14 de abril de 2017

skyr

Sim, assumo. Sou um daqueles malucos que ultimamente anda sempre enfiado no Lidl à procura dos iogurtes-sensação Skyr. Do azar-de-nunca conseguir comprar, passei para a quase-sorte de comprar iogurtes naturais, esperando que num futuro próximo consiga comprar as versões com fruta - e assim sim, ser um gajo com sorte-trevo-quatro-folhas

Créditos: Clube Fitness

Estes iogurtes, além de terem um baixo nível de gorduras e hidratos de carbono, conseguem ter um óptimo valor proteico (por exemplo, numa embalagem natural de 150gr: a gordura tem 0,3gr, os hidratos 6gr e as proteínas 16,5gr. Tudo em 93 calorias).

Há quem adore, há quem goste, há quem deteste e há quem assuma o seu consumo como um mal necessário, e tudo relacionado com o aspecto do mesmo. A verdade é que este tipo de iogurte apresenta uma consistência maior daquela a que estamos habituados, e portanto, não será do agrado de todos. Ou seja, não é unânime, sendo a melhor opção para aqueles que torcem o nariz, o iogurte com sabores. É contudo, muito semelhante ao queijo quark ou iogurte fresco batido (também costumo comer deste género, da marca milbona, também do Lidl).

Normalmente, dado que só consigo comprar os Skyr em "versão" natural, como-os mesmo assim. Sempre gostei de iogurtes naturais, e quando me farto do "sabor", coloco um pouco de mel e nozes, ou uma colher de cacau ou de café, e marcha tudo. 


Tendo em conta a dificuldade em adquirir o produto, já estou mesmo a ver que o  meu próximo passo será fazer "olhinhos" a um miúdo que trabalhe naquela cadeia alemã de supermercados, de modo a ser alertado para quando o produto estiver com o stock reposto. Ou isso, ou comprar uma fábrica destes iogurtes. 

Bom, agora vou lanchar que estou cheio de fome. Alguém adivinha o que vou comer? Isso mesmo: aveia com leite. 

2 comentários:

Este blogue não é uma democracia e eu sou um ditador'zinho... pelo que não garanto que o comentário seja publicado. Mas quem não arrisca...