quinta-feira, 16 de novembro de 2017

apalpões

Estava a caminho do trabalho, a conduzir, a rir e a ouvir a rádio comercial (ou pela ordem lógica das coisas: a conduzir, a ouvir a rádio comercial e a rir) quando por momentos fiquei deprimido. O motivo? Bom, estavam os locutores a contar situações em que tinham sido apalpados (no rabo, leia-se) na via pública e fiquei triste. Não me lembro de ter sido apalpado em lado nenhum, por nenhum desconhecido, em nenhuma via pública. Eu sei que não tenho um rabo de jeito, e sou bastante “neutro” enquanto gajo, “but come on”! Toda a gente merece um apalpão’zinho de vez em quando! Agora que penso seriamente no assunto, acho que também nunca apalpei nenhum desconhecido, em lado nenhum. Sempre apalpei com a confiança necessária, para não levar um murro de seguida.

Bem, vou para a casa de banho chorar lágrimas de sangue.

1 comentário:

Este blogue não é uma democracia e eu sou um ditador'zinho... pelo que não garanto que o comentário seja publicado. Mas quem não arrisca...